A escolha de procedimento inadequado ocorre quando a lei determina um procedimento e a parte utiliza outro.  Por exemplo:  determina que o rito seja o sumário e a petição inicial é proposta pelo rito ordinário e vice-versa.  Ação de cotas condominiais em que o rito é o sumário e é proposta pelo rito ordinário ou então ação de despejo ajuizada pelo rito sumário. Em ambos os casos se diz que a via eleita é inadequada e o juiz determina a sua adequação, altera de ofício ou então extingue o processo.

0024155-77.2014.8.19.0000 – AGRAVO DE INSTRUMENTO – 1ª Ementa – DES. JOSE CARLOS PAES – Julgamento: 30/05/2014 – DECIMA QUARTA CÂMARA CÍVEL – AGRAVO DE INSTRUMENTO. PEDIDO DE FISCALIZAÇÃO DE CONTAS MANEJADO POR GENITOR NÃO GUARDIÃO NOS AUTOS DA AÇÃO DE ALIMENTOS. MEIO INADEQUADO. 1. Cinge-se o recurso à prestação de contas dos valores desembolsados a título de pensão alimentícia em favor dos três filhos do ex-casal, que estão sob a guarda do pai, com fulcro nos artigos 1.589 e 1.689, ambos do Código Civil. 2. A Jurisprudência do STJ é firme quanto à legitimidade do genitor não guardião fiscalizar a destinação da verba alimentar a filho menor, existindo, contudo, divergência sobre a forma do procedimento adequado. 3. Na espécie, a via escolhida não é apropriada, uma vez que diante da inexistência de qualquer informação contundente acerca de uma eventual situação de desamparo, a ponto de expor o bem estar e a integridade dos infantes, a reclamar uma medida urgente, conclui-se que a pretensão da alimentante deve ser perseguida através de ação própria, onde as partes poderão travar a discussão acerca do que os menores necessitam, ou não, para a correta manutenção. 4. Agravo que não segue.

0010226-12.2012.8.19.0205 – APELAÇÃO – 1ª Ementa – DES. ANDRE RIBEIRO – Julgamento: 12/11/2013 – VIGÉSIMA PRIMEIRA CÂMARA CÍVEL – APELAÇÃO CÍVEL. AÇÃO DE OBRIGAÇÃO DE FAZER C/C INDENIZATÓRIA. CONVERSÃO, DE OFÍCIO, PARA RITO SUMÁRIO. SENTENÇA DE IMPROCEDÊNCIA. IRRESIGNAÇÃO DO AUTOR. No caso, o autor postulou a anulação da sentença, sustentando o cerceamento de defesa, vez que o Magistrado de 1º converteu, de ofício, o rito de ordinário para sumário, sem lhe oportunizar a adequação da inicial. Todavia, razão não lhe assiste, tendo em vista que o Magistrado de 1º Grau modificou o rito em decisão proferida em maio de 2012, sendo certo que o ora apelante teve inequívoca ciência da conversão do rito, tendo, inclusive, comparecido a audiência, assistido pelo Defensor Público, sem, no entanto, apresentar rol de testemunhas e quesitação. Assim, ao contrário das alegações expostas no apelo, não houve qualquer nulidade processual, porquanto ciente o autor da alteração para rito sumário, quedou-se inerte, já que, além de não adequar a exordial, não interpôs recurso contra o decisum. Preclusão da matéria. Sentença que se mantém. Precedentes do E. STJ e desta Corte. NEGADO SEGUIMENTO AO RECURSO, NA FORMA DO ART. 557, CAPUT, DO CPC.

Aplica-se ainda o conceito à escolha equivocada de via recursal que ataque sentença ou decisão interlocutória, como demonstram os acórdãos abaixo:

0031613-48.2014.8.19.0000 – AGRAVO DE INSTRUMENTO – 1ª Ementa – DES. CEZAR AUGUSTO R. COSTA – Julgamento: 30/06/2014 – OITAVA CAMARA CIVEL – AGRAVO DE INSTRUMENTO. DIREITO PROCESSUAL CIVIL. EMBARGOS DE TERCEIRO. SENTENÇA QUE JULGOU IMPROCEDENTE O PEDIDO. VIA RECURSAL ELEITA INADEQUADA. DECISÃO QUE ENFRENTA RECURSO DE APELAÇÃO. IMPOSSIBILIDADE DE APLICAÇÃO DO PRINCÍPIO DA FUNGIBILIDADE. RECURSO MANIFESTAMENTE INADMISSÍVEL. Sentença que julgou improcedentes os embargos de terceiros, evogando a liminar concedida, condenando a embargante aos ônus sucumbenciais e determinando a expedição de mandado de imissão de posse em prol do arrematante. Nos termos do artigo 513 do Código de Processo Civil, o recurso cabível para atacar sentença é a apelação. Logo, o recurso eleito não serve para provocar a reforma de sentença, sendo adequado o recurso de apelação, e não o de agravo. Inaplicável o princípio da fungibilidade recursal eis que trata-se de erro grosseiro. Precedentes deste Tribunal. RECURSO INADMITIDO, nos termos do artigo 557 caput do Código de Processo Civil.

0005193-44.2009.8.19.0044 – APELAÇÃO – 1ª Ementa – DES. JOSE ROBERTO P. COMPASSO – Julgamento: 14/05/2014 – NONA CÂMARA CÍVEL – APELAÇÃO CIVEL. Impugnação deduzida em fase de cumprimento de sentença. Decisão que rejeitou a alegação de excesso de execução. Interposição de apelação. Via recursal eleita inadequada. Decisão interlocutória que deveria ter sido atacada por agravo de instrumento. Recurso não conhecido.

Outras respostas que podem interessar: